Análise: Resident Evil 6

re6

Há mais o menos 15 anos, uma serie de acontecimentos em Raccoon City mudariam o mundo como conhecemos, o surgimentos de armas biológicas criadas pela  marcaria pra sempre a todos, resident evil 6 um novo vírus  surge e finalmente dois grandes heróis da franquia Leon e Chris  aparecem juntos para tentar impedir essa nova ameaça.

notasSinopses

Em 2013 e o presidente dos Estados Unidos, Adam Benford, decidiu revelar a verdade sobre os acontecimentos de 1998 em Raccoon City, a ideia do presidente era tentar evitar mais ataques bio-terroristas mas em contra partida os estados unidos ficariam mal visto por ter tido ligação com a Umbrella, dito isso já podemos pular para uma das quatro campanhas do game para entender melhor o roteiro.

A estoria se desenrola em quatro campanhas diferentes, cada uma delas você vera um ponto de vista diferente sobre varias situações e cada uma com estilo diferente, que relembra um pouco de cada game anterior da franquia, então vamos a elas.

Leon Kennedy e Helena Harper

Campanha de Leon começa com Leon fazendo parte da segurança  presidente e amigo pessoal, Adam Benford, na cidade de Tall Oaks na Universidade Ivy,  durante o discurso do presidente local sofre um atentado bioterrorista e o Presidente acaba morrendo se transfonando em um zumbi, demonstrando assim que alguém não quer que tais informações sejam reveladas ao publico.

 

 

post2Leon

Estilo survival horror

 

Campanha do Leon é muito mais focada no estilo dos clássicos residents, bem mais survival horror e com sustos baratos, sim eu disse sustos baratos, as vezes o game te coloca na situação de vários corpos no chão, você claramente atira neles para que não levantem, mas o monstro é indestrutível por que? porque simplesmente o game quer que quando você passe perto dele o zumbi pule em você para que te de um susto, outras partes boas são bem parecidas com Resident Evil 4, para mim a campanha do Leon realmente foi a mais bem feitinha, mas ainda sim longe de ser perfeita.

Chris Redfield e Piers Nivans

Na campanha Chris Redfield,  você investiga  incidente com um C-vírus, em Lanshiang, na China.Chris esta sofrendo de amnésia pós traumática, devido a um incidente que avia ocorrido a seis meses antes da missão na China, Chris ao lado de seu parceiro Piers Nivans na Europa, investigam o mesmo virus, durante a investigação sua equipe sofre um ataque que causa a morte de todos menos de Piers e de claramente Chris, isso acaba causando o seu trauma, fazendo o mesmo a vagar por bares enchendo a cara.

post2Chris

Estilo Gears of War

Essa campanha supostamente era para ser mais parecida com resident evil 5 focada na ação, o grande problema  é  a  mesmice longos tiroteios atras de tiroteios muitos diálogos bem chatos, parecendo mais um filme B, ta bom que todos residents evil são bem filmes B, mas a campanha de Chris é um filme B bem ruim,  jogabilidade desse modo é realmente um caos, tudo culpa da jogabilidade nada polida, em fim campanha do Chris que deveria agradar os fãs de resident 5, mas acaba muito mais focado em nosr os fãs de Gears of war e  falha miseravelmente.

Sherry Birkin e Jake Muller

A terceira campanha gira em torno de Jake Muller, filho de Albert Wesker. Ele possui imunidade ao c-virus e outros virus usados em outros ataques bioterrorista,  Nesse ponto temos Sherry Birkin, sim a garotinha do resident evil 2, agora ele trabalha para o governo do Estados Unidos como agente especial, Sherry tem como objetivo proteger e levar Jake para que seu sangue seja analisado e a cura seja criada, em contra partida é enviada uma criatura para capturar Jake e Sherry.

posjaket2

Estilo Resident Evil 3

A campanha Jake e Sherry  é mas uma tentativa falha de repetir a  sessação de “Caraio veio tem um manolo cheio de dorgas me caçando” criada pelo nosso querido amigo sorridente,  Nemesis.

Slide bannerNemesis padrão

O novo Nêmesis da vez se chama, Usauatak, não é isso, Usatankiau…deixa eu ver no google; Ustanak sim é isso que é o som assustador emitido por um Fila brasileiro latindo  (palavra sérvia para “rebelião”)  ele é incrivelmente forte e ágil, corre atras de você destruindo tudo e todos a sua frente para conseguir completar seu objetivo, Ustanak tem como objetivo capturar Sherry e Jake, ele não tem a mão direita no lugar usa um aparato que pode ter algumas armas acopladas, como  uma garra doida que te prende tira seu sangue, uma metralhadora que deve pesar uma tonelada que ele deve ter roubado de algum porta aviões, um broca sinistra, as animações tanto da corrida, movimentação, a sensação de peso da criatura gigante correndo é muito boa, as animações de seus golpes são ótimas, o grande problema é seu visual, que parece ter sido feito para chocar ou causar repulsa, mas acaba não marcando em nada, unica coisa que ele te te faz pensar é ” Nossa Nêmesis poderia ficar muito foda nessa geração *__* “

Slide bannerbicho doido padrão

Ada Wong

postada2

Estilo separate ways

Campanha da Ada antes era desbloqueada apenas depois que terminasse todas as três campanhas, agora já esta liberada desde o inicio, Essa campanha tem mais o jeito separate ways do resident evil 4, mostrando mais o que Ada  fez por trás dos panos e também para ligar as pontas soltas na a estoria.

notas de analizes

Cada campanha tem um foco deferente na jogabilidade isso também é mostrado na sua interface, o esquema de usar ervas foi trocado agora com apenas um botão, o inventario é confuso muitas vezes você tem que passar por todas as armas para pegar a que você quer e tudo no mesmo esquema de resident evil 5 tudo em tempo real sem pausar a acão, sistema de que parece ter ficado inferior a ultima versão talvez por falta de testes.

Menus re6

Interfaces com estilos diferentes

A grande parte do problema do resident evil 6 é sua jogabilidade,  o grande problema que em cada um das campanhas o foco de jogabilidade é diferente e o game  apenas tenta criar uma mecânica que se encaixe em todas, e acaba falhando em todas, o sistema de cobertura é horrível confuso e mais atrapalha do que ajuda,  ele funciona mais o menos assim , você vai até uma parede e segura o botão de mira então você entra no mode de cobertura, o problema é quando você esta em um tiroteio as vezes você esta perto de uma parede e simplesmente entra em modo de cobertura, outro problema é entrar em cobertura em um lugar baixo, tipo uma mesa virada, você tem que mirar apertar um botão de ação para  entrar em na cobertura, normalmente você já levou muitos tiros nesse tempo, na campanha do Chris o sistema simplesmente acaba aumentando a dificuldade, outro ponto negativo da jogabilidade que beira o nonsense, são os quick time events a ideia era ser algo legal e fácil do tipo zumbi de segurou aperde B agora, mas parece que não foi nem ao menos testado, a velocidade é absurda muitas vezes causando a morde a frustração dos jogadores, outro ponto não ruim mas que deveria ser melhorado era o fato que de poder andar mirando, jogabilidade tão esperada que  finalmente  foi implementada no Resident evil Revelations, que deveria ser melhorada, só foi implementada, e quase nada melhorada da versão do revelations, outra mecânica também vinda de resident evil  é a  a possibilidade de poder nadar e mergulhar, outra grande novidade que deve ser a melhor a unica boa é a possibilidade de se esquivar dos ataques com rolamentos, literalmente você pode se jogar para os lados e para frente e para trás e ainda se manter deitado, uma vez dominados os comandos se tornam indispensáveis.

notas de analizes Multiplayer

 

Resident 6 teve um foco bem maior voltado para o multiplayer, contando com vários modos de game online e até um modo local de tela dividida, mesmo na versão do pc, que para aqueles que não tem uma internet muito boa é ótimo poder jogar com um amigo.

017-600x300

Resident evil 6 multiplayer com tela dividida tbm no PC

O clássico modo mercenários também esta no game, que para mim parece ter sido feito muito as pressas, alguns cenários são sem inspiração alguma e a musica é simplesmente algo irritante que te força a colocar qualquer coisa pra tocar e desligar o som da musica do game. Outro modo interessante é o modo Agent Hunt onde durante algumas das campanhas um player pode assumir o controle de alguma das criaturas do game, ou seja você pode trollar o gameplay de um dos seus coleguinhas ou infernizar alguém online.

castsboderlandsmult2

 

Algo clássico da Capcom que todos já sabem são os dlcs, pouco tempo depois foram acrescentados três novos modos multiplayer que são ele.

Modo massacre – O modo se baseia em fazer combos, neste modo de apenas dois jogadores enfrentam ondas e ondas de inimigos.

modo Predador –Você e até mais cinco jogadores alternam no controle do Ustamaki, USamakitaki,  Ustanak,  enquanto os outros players precisam sobreviver aos zumbis e ao manolo ae de nome tenso de lembrar. Os pontos dos jogadores são baseados em ganhar pontos fazendo  combos e ataques bem sucedidos, mas perdem pontos se forem capturados ou mortos.

Modo Sobreviventes – Você irá competir entre o players quem tem o placar mais alto, caso o  jogador morra, ele ressurge como um dos inimigos do jogo, ae seu objetivo é matar algum dos players humanos se conseguir você volta a vida.

O grande surpresa do multiplayer foi o crossover de Resident Evil 6 x Left 4 Dead 2 onde tanto os personagens de Left4Dead2, Coach, Nick, Ellis e Rochelle são jogáveis, eque tem possui e gráficos melhores que alguns chars do multiplayer,  alguns inimigos left4Dead foram acrescentados também, unico problema fica por conta da musica que fica tocando infinitamente.

notas de analizesGráficos

Um dos grandes pontos negativos no game, talvez  seja seus gráficos, ta certo que um game não é feito de apenas gráficos mas é impossível  não notar que resident 6 tem gráficos muito inferiores que resident 5, o game usa varias formas de burlar esse defeito, usando muito cenários escuros e efeitos de iluminação para dar uma disfarçada, todos os cenários sofrem de texturas em baixa qualidade é quase nostálgico porque me lembra muito resident evil da época do ps1, game também sofre com animações ridículas exemplos cenas em que tem quick time events onde os personagens se arrastam ou sobem em alguma corda é simplesmente horrível de se ver.

castsboderlandsgrafico6

Ada tentando descobrir o porque das folhas em 2d

O Game tem cenários bem maiores e até bonitos, problema realmente são as texturas em baixa resolução que se repetem infinitamente, para um game da serie principal de resident evil, ele fica muito atras de resident evil 5 e revelations até mesmo da versão em hd de resident evil 4, que é uma vergonha para um game desse final de geração.

 

castsboderlandsgraficos 1

Chris notando que ele tem texturas melhores que todo o cenário

Uma parte muito bem feita são as versões mais velhas de Chris e de Leon que realmente ficaram bem feitas.

Slide bannerChris padrão

Chris Resident evil 5 a esquerda e Chris de Resident evil 6 a direita

Algo que eu odeio muito é o fato de não ter um monstro, sabe aquele  marcante super mortal? Exemplo, no resident evil 4 tínhamos o cara da moto serra  e os regenerators, inimigos que gelavam o coração dos players, no resident evil 5  tínhamos o cara do machado de quase três metros  e  um novo cara da motosserra, mesmo que não muito original avia, ainda sim algum sentido, las plagas e tals, em resident evil 6  temos Ubistvo um inimigo reciclado e sem sentido para sua existência, na verdade quem lembra do modo mercenários do resident evil 4 vai lembrar de uma fase onde avia um cara com uma moto serra bem maior que os normais e atacava sem parar, Ubistvo simplesmente é um novo inimigo da moto serra com essa animação reciclada só que sem las plagas, como assim? simplesmente uma mutação que fez a mão do sujeito ter  o braço em forma de moto sera, sem mais explicações.

 

cara motoserra re 6s

Esquerda Re4 cara da moto serra, meio Re5 e da direita Ubistvo cara da moto serra de Re6

Os inimigos  de Re6 exceto Ubistvo, são incrivelmente bem criados o designer de personagens resident evil 6 é simplesmente surpreendente, os J’avos tem uma variedade grande de transformações e cada uma delas muito bem feitas.

notas de analizes.som

A trilha sonora e os efeitos de som realmente são um show a parte,  som de cara monstro é bem original, as trilha realmente se encaixa bem em cada campanha,  a musica tema do game  é marcante, único ponto negativo talvez fique pela parte da trilha sonora dos modos extras onlines que são bem qualquer coisa, para aqueles que tem um sistema de som 5.1 ou 8.1 vão sentir o nível da qualidade na parte sonora.

notasfinal de analizes

Conclusão

 

Resident Evil 6  é um ótimo game, mas que é inferior ao seu antecessor, com uma variedade enorme de conteúdo e estilo de jogo que tenta agradar a todos só que acaba falhando por  falta de polimento, novas mecânicas bem legais como sistema de rolamento foi implementada e finalmente a possibilidade de poder andar e atirar na franquia principal é possível, Resident evil 6 é um game indispensável para os fãs da serie, mas que deve ser adquirido mais em alguma promoção.

 

 

 

 

 






postado em by levelcom categoria Análise

2 Responder a Análise: Resident Evil 6

  1. gui mendes

    Ainda pretendo muito jogar RS6, cada vez mais está sendo jogado para escanteio, contudo, esse review deu uma esperança, e PORRA! não sabia do multi de Left 4 Dead 2! hehehehe obvio que se fossem os zumbis de lá, a história seria totalmente diferente hein XD
    Curti a review, postem mais coisas assim

Adicionar um comentário